Fomento à Produção Audiovisual

maio 15, 2012

MinC participa de assinatura de contrato de incentivo à indústria audiovisual na região Sul

O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) tornou-se a instituição financeira oficial do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA). O contrato com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para o repasse de até R$ 500 milhões ao BRDE foi celebrado nesta segunda-feira, 14 de maio, em Porto Alegre, durante cerimônia no Palácio Piratini, com a participação do governador Tarso Genro e do secretário-executivo do Ministério da Cultura, Vitor Ortiz. Os recursos serão repassados ao longo de três anos.

O objetivo do acordo é a contratação de projetos de produção e distribuição de obras audiovisuais para cinema e televisão no País. Ortiz lembrou que, no momento em que se estima o crescimento da demanda por causa da Lei 12.485 – que abre o sistema de TV por assinatura às operadoras de telefonia; reduz as restrições ao capital estrangeiro no setor; e cria cotas de conteúdo nacional na programação dos canais pagos –, é preciso acompanhar o novo ritmo que se impõe ao agilizar o processo de financiamento desses produtos.

Prioridade

“Esse tema é prioridade para a ministra Ana de Hollanda e para os integrantes do Sistema MinC diretamente envolvidos, como a Ancine (Agência Nacional do Cinema) e a SAv (Secretaria do Audiovisual)”, enfatizou Vitor Ortiz. Ele destacou que isso demonstra a preocupação atual de abastecer, com trabalhos de qualidade, um consumidor cada vez mais exigente.

Ortiz apontou ainda que, a partir da Lei 12.485, o Fundo obtém um incremento “extraordinário, voltado para as novas operações visando à TV. Por extensão, o cinema também se beneficia”.

O FSA foi lançado em dezembro de 2008 e tornou-se uma das principais ferramentas de fomento à indústria audiovisual nacional. Por meio dele já foram contemplados sucessos de bilheteria como Chico Xavier, De Pernas Pro Ar e Cilada.com. Da parceria fechada no Palácio Piratini, resultarão novos 150 filmes e obras seriadas para a TV.

Já a gestão do BRDE é composta por representantes dos três estados da Região Sul, mais o Mato Grosso do Sul. A instituição faz parte do sistema do BNDES.

Programa regional de fomento

Com o governador Tarso Genro, Manoel Rangel, presidente da Ancine, além de representantes dos governos de Santa Catarina e do Paraná, Vitor Ortiz também tomou parte no fechamento do protocolo de cooperação entre a Ancine e o BRDE para a elaboração do Programa de Desenvolvimento do Audiovisual para a Região Sul. O objetivo é construir um programa comum regional voltado para o fomento da produção cultural.

(Texto: Fabio Grecchi, Ascom/MinC)
(Fotos: Caco Argemi, Palácio Piratini)

 

Fonte: MinC

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: