ANCINE publica balanço sobre distribuição em 2011

junho 25, 2012

Mercado cresceu e participação das distribuidoras nacionais aumentou

Está disponível no Observatório do Cinema e do Audiovisual – OCA o Informe Anual da Superintendência de Acompanhamento de Mercado – SAM sobre Distribuição, relativo a 2011.
O informe traz gráficos e tabelas sobre a evolução do mercado brasileiro, revelando um forte crescimento. Entre 2009 e 2011, o número de ingressos vendidos no ano nas salas passou de 112 milhões para quase 144 milhões, um salto de 28%. Também são apresentados números consolidados sobre público e bilheteria de lançamentos nacionais e internacionais, o desempenho das distribuidoras nacionais e estrangeiras, o número de títulos lançados por país de origem, e o total de ingressos vendidos por semana, em 2011.
Nesse mercado aquecido, destaca-se o desempenho cada vez mais significativo das distribuidoras nacionais. Entre 2009 e 2011, as distribuidoras estrangeiras apresentaram um aumento de 21% no número de ingressos vendidos, enquanto as nacionais passaram de 26 milhões para quase 40 milhões de ingressos anuais, representando um crescimento superior a 50% no mesmo período. A evolução das distribuidoras nacionais é ainda mais marcante quando se consideram apenas os filmes brasileiros: sua participação na venda de ingressos para filmes nacionais dobrou, passando de 35% do total em 2009 para 60% em 2010, e 70% em 2011.
Esse crescimento pode ser atribuído ao impacto do Fundo Setorial do Audiovisual no segmento de distribuição, fortalecendo as empresas nacionais e estimulando a distribuição dos filmes brasileiros: a Linha C do FSA, voltada à aquisição de direitos de distribuição de longas‐metragens de produção independente, contou em 2011 com recursos de R$ 25 milhões. Outro mecanismo importante de fomento às distribuidoras nacionais é o Prêmio Adicional de Renda – PAR, que em 2011 destinou R$ 2.178.269,10 para a distribuição.
Como esclarece o Informe Anual, a consolidação das distribuidoras nacionais é um fator fundamental para o desenvolvimento da cadeia produtiva do audiovisual no Brasil, por constituírem o elo de ligação entre os produtores e os diferentes meios de exibição dos produtos audiovisuais. A maioria das distribuidoras nacionais trabalha tanto com títulos de origem estrangeira (em 2011 foram distribuídos filmes de 25 países, além dos Estados Unidos) quanto nacionais. O resultado dessas empresas depende tanto da distribuição de filmes brasileiros com boa bilheteria quanto da aquisição de títulos de sucesso no exterior, principalmente de filmes americanos cujos direitos de distribuição internacional não pertençam às majors. Algumas distribuidoras nacionais trabalham exclusivamente com filmes brasileiros, e nesse caso a aquisição de títulos com boas perspectivas de sucesso comercial é um fator de vital importância. O crescimento da participação de mercado e da atividade das distribuidoras brasileiras tem permitido um planejamento de mais longo prazo para a ocupação do mercado de cinema nacional pelo filme brasileiro.
Fonte: ANCINE

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: